terça-feira, 9 de dezembro de 2008

O Porco

Lá nos EUA conhecemos uma paquistanesa. Gauhar (demorei pacas pra aprender a falar o nome dela, que lê-se Gôrrar) é filha do atual Ministro das Relações Exteriores do Paquistão, mas mora na Suiça. Acabamos ficando muito brothers dela, e ela de nós. Parecia até uma integrante do grupo há muito tempo. E mesmo sendo muçulmana, ela parecia bastante à vontade com os hábitos ocidentais, e nunca tivemos nenhuma divergência cultural que fosse percebida. Até este dia.
Nosso programa favorito é comer em lugares legais. Não precisam ser chiques...tem que ser legais...oferecer uma comida boa...por um preço que caiba no nosso bolso. Então resolvemos ir um dia ao Stevie B's, casa especializada naquelas Ribs (ou costelas, iguais às do Outback). Na religião muçulmana, eles NÃO PODEM comer carne de porco de jeito maneira. Mas nós não sabíamos que aquelas costelas eram de porco! Burros, pensamos que aquelas costelas eram de vaca (depois fui lembrar que numa "vaca atolada", as costelas são BEM GRANDES).
Convidamos a Gauhar pra ir conosco no restaurante, e ela aceitou. Chegando lá, pedimos as famosas Ribs, que chegou com alguns acompanhamentos, como uns molhinhos de barbecue, de Blue Cheese (que eu desconfio que seja Rockefort...), e de Cream Cheese. No de BBQ, Gauhar ainda perguntou pra garçonete:

- Moça, tem carne de porco nesse molho?
a garçonete olhou...pensou e respondeu:
- Não, no molho não tem.

Que momento idiota. Perguntar pra garçonete se tem carne de porco no molho que vai por na carne de porco! Só sei que ela se fartou de comer! Todos nós...mas o agravante foi que ela ADOROU!
Pagamos a conta e sentamos em frente do Stevie B's em uns banquinhos pra esperar o motorista do Resort nos buscar. Papeando até que ele chegasse, eu mirei no vidro da lanchonete e vi o desenho de um porco, gordo e suculento mirando de volta nos meus olhos. Fiquei DESESPERADO, e resolvi compartilhar com as meninas nipobrasileiras em bom português:

-Gente!! Acho que aquilo era carne de porco!
-Porque????
- Olha ali! Tem uma foto de um porco!
-Putaquelpariu!!!!

E a Gauhar perguntava em inglês: "What's going on?! What happened?!"

Nós não sabíamos, agora, se contávamos. Afinal ela poderia fazer alguma coisa pra salvar a sua alma, e evitar que a nossa queimasse no mármore do inferno pra toda a eternidade! Sei lá, qualquer oferenda, matar galinhas, vomitar, enfim. Mas talvez se ela não soubesse do ocorrido, isso não afetaria seu futuro religioso. Decidimos contar:

-Gauhar...acabamos de descobrir que o que você comeu era carne de porco!

Caralho, a menina ficou louca da vida! Deu três mortais de costas e ficou muito puta. Mas não sabia o que aconteceria a ela (que era nossa mais insistente pergunta).

Chegando no Resort foi ligar pra mãe dela lá no Paquistão. Contou a história, e disse pra nós que sua mãe também deu três mortais de costas e ficou putaaaaaaça da vida. Baixou a Conga de verdade na mulher. O resultado: Se ela não sabia, se realmente comeu inocentemente a carne de porco, não tinha problema.

Tanto escândalo por isso. Depois dessa ainda tentamos levar Gauba (apelido carinhoso) em uma feijoada que ia rolar em Miami, mas ela perguntou antes se tinha carne de porco, e aí ficamos com medo de mentir e Alá nos castigar. Até porque no caso de uma feijoada ela iria comer um porco inteiro...incluindo nariz, joelho e orelha.

Espero que esta não esteja contabilizada quando chegar do lado de lá...

3 comentários:

Victor disse...

rsrsrsrs
Ainda bem que eufalo português!!!
hehehe

ray disse...

hahaha. saudades da gauba (vulgo jimmy). =)

Eliana Grellet Nicolas disse...

Caraca, canso de comer no outback e não sabia que era carne de porco!

Pura falta de pensar! Daquele tamanho, costela de vaca é que não é......dãaaaa