sábado, 27 de junho de 2009

Mike, the headless chicken!

Um dia eu estava vendo o National Geographic (pra pegar no sono), e veio um quiz idiota antes do intervalo:

Qual foi o tempo máximo que um frango sobreviveu sem a cabeça, segundo o Guiness Book?

a) 1 dia
b) 1 Semana
c) 1 mês
d) 12 meses
e) 18 meses

Tá. Eu pensei: Bom, é um RECORDE, deve ter durado uma semana, o desgraçado.

Gente, juro. Se segurem: O frango viveu por mais DEZOITO MESES!!! UMANOEMEIO para os mais lerdinhos! A hora que eu vi a resposta, não acreditei. Corri pra internet achando que não ia encontrar nada, e qual não foi minha surpresa, ao descobrir que ele é MEGA famoso?!!!

Mike, the headless Chicken é um ícone na região do Colorado, e muito conhecido. O que aconteceu foi que seu dono, o fazendeiro Lloyd Olsen, foi decapitá-lo para a janta, como fazia sempre. Massss a parte do cérebro responsável pelas funções vitais do Mike não foi cortada fora. Então o bicho não morreu. O dono, percebendo o absurdo que se passava, começou a alimentá-lo com milho pelo buraco que ficou (!), e pingava água com a ajuda de um conta-gotas, chegando até a engordar, passando de 1,5 kg para 3,5 kg. E assim pegou o galináceo e começou a excursionar com seu freak-show de penas embuído da mais pura motivação monetária. Com isso ele ficou muito conhecido, e tornou-se uma das maiores lendas do estado americano, fazendo qualquer Dercy Gonçalves e Oscar Niemayer parecerem frangotes (!).

Tem até vídeo falando sobre ele:



Adorei a ligação que eles fazem de um bicho sem cabeça com o pensamento americano. Foi bastante ilustrativo e verossímil. Ah, e com direito a "Momento Márcia Goldshcmidt" de emoção do dono.

Pois é. Pra todos aqueles que eu contei essa história e pareceu infundada, chupem essa moela.

3 comentários:

dan disse...

OMG! melhor do que a história, só a comparação com o american way of life, hahaha!

Olivia disse...

demencia

Priscila Lopes disse...

hahahahahahahahahhaahhaha

Kct.

Eu morro de "pena" de qualquer bicho, na real, nem gosto de ver essas coisas porque "fico impressionada". Mas isso foi tão bizarro, tão tão inimaginável que vou até repassar agora. Tenho esse assunto para o resto da vida. Aliás, vc é assunto praquelas horas que precisa-se de assunto. É como ler a superinteressante, mas com sarcasmo.